Notícias

13/08/2019

Saúde da família: como atuar no programa ESF?

O Programa Saúde da Família é uma estratégia implantada pelo governo federal desde 1994. O objetivo do Ministério da Saúde, órgão responsável pela criação do programa, é tratar os pacientes enquanto eles estão doentes, reduzindo assim as possibilidades de casos de emergência — momentos em que nem sempre é possível salvar a vida da vítima.

Trata-se, portanto, de praticar a atenção primária, em corresponsabilidade com a União, os Estados e os Municípios.

Neste artigo, mostraremos mais detalhes sobre a ESF e como fazer para participar dela. Acompanhe!

As desvantagens dos atendimentos emergenciais

Já está constatado que o tratamento monitorado oferece melhores resultados que o atendimento de última hora, quando os sintomas já estão avançados e, mesmo quando é possível fazer alguma coisa, o trabalho é maior, bem como os custos envolvidos e o sofrimento do paciente e de seus familiares. Situações assim também sobrecarregam os médicos, os enfermeiros e outros profissionais que trabalham na área.

Além disso, muitos hospitais públicos brasileiros contam com uma infraestrutura precária ou insuficiente para dar atendimento de qualidade em casos de urgência e emergência. A falta de equipamentos adequados (ou equipamentos ultrapassados), as limitações de espaço, a alta demanda dos pacientes e a sobrecarga dos profissionais são fatores que geram graves transtornos em situações mais críticas.

Por isso, o atendimento primário apresenta-se como a melhor solução para todos. Isso requer uma mudança cultural, já que a população em geral ainda não se habitou ao pré-atendimento, que pode ser feito em uma Unidade Básica de Saúde (UBS). Muitos gestores públicos também não se acostumaram a valorizar devidamente o atendimento primário.

A prevenção, no entanto, é uma das melhores saídas para contornar os desafios que a saúde pública do Brasil vem enfrentando.

A importância da Estratégia de Saúde da Família (ESF)

A Política Nacional de Atenção Básica (PNAB) é um importante documento do Ministério da Saúde que funciona como um guia para definir as ações de saúde que devem ser implementadas no país.

A atenção primária vem ganhando destaque na PNAB, comemorando o desenvolvimento da ESF. A PNAB recorreu a consultas públicas na tentativa de buscar boas soluções para os transtornos que afetam o atendimento assistencial no país.

No último relatório de 2017, o MS recebeu 8.369 contribuições dos profissionais de saúde. 

A atenção primária promove a descentralização na gestão da saúde familiar. Suas estratégias consistem em atendimentos odontológicos, vacinas, exames de rotina, consultas, campanhas educativas e orientações diversas.

A prevenção de doenças não é algo novo em nosso país. O modelo de saúde brasileiro foi projetado sobre esse tema.

A aplicação desse conceito tende a se tornar cada vez mais automatizada e menos custosa, levando em conta a evolução tecnológica (ferramentas mais desenvolvidas de diagnósticos e análises de dados para medidas de prevenção, a produção/avaliação de dados por meio de recursos da IA (Inteligência Artificial), do BI (Business Intelligence), dos sistemas de Analytics.

A ESF corresponde ao antigo PSF. O Ministério da Saúde resolveu modificar o nome de Programa Saúde da Família para Estratégia de Saúde da Família.

A atuação das equipes da ESF

A equipe multiprofissional de Saúde Familiar é formada por: um médico generalista ou especialista no assunto ou por um médico de Família e Comunidade; por um enfermeiro generalista ou especialista no assunto; por um técnico de enfermagem ou outro auxiliar; por agentes comunitários de saúde. Além desses, existem os especialistas em saúde bucal (como cirurgião-dentista generalista ou especialista em Saúde da Família) e o auxiliar ou técnico em saúde bucal.

O total de agentes comunitários de saúde (ACSs) deve ser ideal para o atendimento de toda a população cadastrada, ou seja, 100%. Mas é preciso considerar um máximo de 750 pessoas por agente comunitário e de 12 agentes por equipe de ESF.

Cada equipe deve se responsabilizar pelo total máximo de quatro mil pessoas. A média ideal é de três mil pacientes, conforme alguns critérios de equidade.

Excetuando-se o médico, que pode se cadastrar em duas ESFs, os outros profissionais de saúde só podem se cadastrar em apenas uma ESF. O sucesso do programa depende muito da atuação das equipes, as quais devem efetivar acompanhamento completo e multidisciplinar, indo até a residência do cidadão que precisa de atendimento.

As atribuições dos profissionais de ESF

Para os agentes comunitários de saúde, há oito atribuições, entre as quais estão:
- manter contato constante com as famílias, desenvolvendo ações educativas para promover a saúde e prevenir doenças;
- cadastrar todos que pertencem à sua micro área de atuação e atualizar sempre que necessário o cadastro;
- dar orientações às famílias sobre os serviços de saúde disponíveis;
- acompanhar, por meio de visitas em domicílio, as famílias sob sua responsabilidade conforme as necessidades registradas pela equipe.

Para os enfermeiros, as atribuições são em número de seis, entre as quais estão:

- efetuar assistência integral às famílias cadastradas, o que envolve promoção e proteção da saúde, diagnóstico, prevenção de agravos, tratamento, reabilitação/manutenção da saúde em todas as etapas do desenvolvimento humano e, quando necessário, na casa dos pacientes;
- fazer o planejamento, a coordenação, o gerenciamento e a avaliação do trabalho efetivado pelos agentes comunitários de saúde;
- participar das tarefas de Educação Permanente do Auxiliar de Enfermagem, ACD (Auxiliar de Consultório Dentário) e THD (Técnico em Higiene Dental).

Os médicos, por sua vez, apresentam, entre outras, as seguintes atribuições:

- efetuar a assistência integral da mesma forma que os enfermeiros, em todas as fases da vida de um ser humano (infância, adolescência, idade adulta e terceira idade);
- realizar consultas na Unidade de Saúde da Família (USF) e, caso seja necessário, nos domicílios e em outros espaços (associações, escolas);
- efetivar tarefas programadas em clínicas médicas, pediatria, gineco-obstetrícia, cirurgias ambulatoriais, procedimentos relativos a diagnósticos e algumas urgências clínico-cirúrgicas;
- recomendar a internação hospitalar ou mesmo domiciliar.

Outros profissionais também têm suas atribuições específicas: o auxiliar e o técnico de enfermagem, o cirurgião-dentista, o THD, o ACD.

As especializações necessárias

Quanto mais conhecimentos o profissional tiver na área de saúde, maiores as chances de desenvolver um trabalho mais satisfatório, aumentando suas oportunidades de emprego e crescimento.

As especializações variam conforme o cargo e/ou função desempenhada pelo profissional, como gestor público, técnico de enfermagem, enfermeiro, médico, cirurgião-dentista, agente comunitário e assim por diante.

Algumas graduações importantes são:

- Administração;
- Ciências Contábeis;
- Gestão de Recursos Humanos;
- Gestão Hospitalar;
- Gestão Pública;
- Processos Gerenciais;
- Educação Física.

Entre os cursos de pós-graduação, MBA e extensão para os profissionais que desejam atuar na Estratégia de Saúde da Família, conforme seu cargo/função, destacam-se:

- Administração;
- Administração Pública;
- Gestão Pública;
- Gestão de Negócios;
Gestão de Pessoas;
- Recursos Humanos;
- Segurança no Trabalho;
- Contabilidade;
- Finanças;
Direito;
- Saúde;
- Medicina;
Enfermagem;
- Farmácia;
- Fisioterapia;
- Fonoaudiologia;
- Nutrição;
- Odontologia;
Psicologia;
- Saúde da Família;
- Serviço Social.

Todos esses cursos podem ser feitos na modalidade EAD (Educação a Distância). A ESF oferece boas oportunidades para os profissionais interessados em atuar nas ações que priorizam o atendimento médico primário. Para obter detalhes sobre especializações, informe-se mais sobre a pós-graduação em Saúde da Família e tire todas as suas dúvidas!


Voltar
  • Pós Graduação e MBA em Administração
  • Pós Graduação e MBA em Administração Pública
  • Pós Graduação e MBA em Auditoria e Contabilidade
  • Pós Graduação e MBA em Bares e Restaurantes
  • Pós Graduação e MBA em Ciências Sociais
  • Pós Graduação e MBA em Comunicação Social
  • Pós Graduação e MBA em Contabilidade
  • Pós Graduação e MBA em Direito
  • Pós Graduação e MBA em Docência
  • Pós Graduação e MBA em Economia
  • Pós Graduação e MBA em Educação
  • Pós Graduação e MBA em Educação Especial
  • Pós Graduação e MBA em Educação Física
  • Pós Graduação e MBA em Empresarial
  • Pós Graduação e MBA em Enfermagem
  • Pós Graduação e MBA em Engenharia
  • Pós Graduação e MBA em Farmácia
  • Pós Graduação e MBA em Ferramentas para Gestão
  • Pós Graduação e MBA em Filosofia
  • Pós Graduação e MBA em Finanças
  • Pós Graduação e MBA em Fisioterapia
  • Pós Graduação e MBA em Fonoaudiologia
  • Pós Graduação e MBA em Gerenciamento de Projetos
  • Pós Graduação e MBA em Gestão de Pessoas
  • Pós Graduação e MBA em Gestão e Negócios
  • Pós Graduação e MBA em Gestão Imobiliária
  • Pós Graduação e MBA em Gestão Pública
  • Pós Graduação e MBA em Gestão Turismo
  • Pós Graduação e MBA em Idiomas
  • Pós Graduação e MBA em Letras
  • Pós Graduação e MBA em Licenciaturas
  • Pós Graduação e MBA em Línguas e Literatura
  • Pós Graduação e MBA em Logística
  • Pós Graduação e MBA em Marketing
  • Pós Graduação e MBA em Matemática
  • Pós Graduação e MBA em MBA
  • Pós Graduação e MBA em Medicina
  • Pós Graduação e MBA em Medicina Veterinária
  • Pós Graduação e MBA em Meio Ambiente
  • Pós Graduação e MBA em Nutrição
  • Pós Graduação e MBA em Odontologia
  • Pós Graduação e MBA em Planejamento Estratégico
  • Pós Graduação e MBA em Psicologia
  • Pós Graduação e MBA em Recursos Humanos
  • Pós Graduação e MBA em Saúde
  • Pós Graduação e MBA em Saúde da Família
  • Pós Graduação e MBA em Segurança no Trabalho
  • Pós Graduação e MBA em Segurança Pública e Inteligência
  • Pós Graduação e MBA em Serviço Social
  • Pós Graduação e MBA em Sociologia
  • Pós Graduação e MBA em Tecnologia da Informação
  • Pós Graduação e MBA em Teologia
  • Pós Graduação e MBA em Vendas
  • Formação Pedagógica (R2) em Educação
  • Segunda Licenciatura em Educação
  • Extensão em Administração
  • Extensão em Auditoria e Contabilidade
  • Extensão em Ciências Sociais
  • Extensão em Comunicação Social
  • Extensão em Contabilidade
  • Extensão em Direito
  • Extensão em Docência
  • Extensão em Economia
  • Extensão em Educação
  • Extensão em Educação Especial
  • Extensão em Educação Física
  • Extensão em Empresarial
  • Extensão em Enfermagem
  • Extensão em Engenharia
  • Extensão em Filosofia
  • Extensão em Finanças
  • Extensão em Fisioterapia
  • Extensão em Fonoaudiologia
  • Extensão em Gestão de Pessoas
  • Extensão em Gestão e Negócios
  • Extensão em Gestão Pública
  • Extensão em Idiomas
  • Extensão em Inteligência e Segurança
  • Extensão em Letras
  • Extensão em Logística
  • Extensão em Marketing
  • Extensão em Matemática
  • Extensão em Medicina Veterinária
  • Extensão em Meio Ambiente
  • Extensão em Novos
  • Extensão em Nutrição
  • Extensão em Psicologia
  • Extensão em Recursos Humanos
  • Extensão em Saúde
  • Extensão em Saúde da Família
  • Extensão em Segurança no Trabalho
  • Extensão em Segurança Pública e Inteligência
  • Extensão em Serviço Social
  • Extensão em Sociologia
  • Extensão em Tecnologia da Informação
  • Extensão em Teologia